O Que é Site Responsivo?

Entenda o que é um site responsivo, sua importância e as caracteŕisticas principais de seu funcionamento.

O Que é Site Responsivo?

Até o final da primeira década dos anos 2000, praticamente todo site era projetado exclusivamente para uma resolução desktop fixa, escolhida pelo designer e então aplicada na programação. Era um processo engessado, que nas maiorias das vezes resulta em “pequenos monstros” caso o site fosse acessado de uma resolução diferente da que tinha sido pensado. Acontece que, no começo dos anos 2000 houve o advento das telas em LCD e por consequência, diversas resoluções eram presentes nas casas, somando-se ao fato de os computadores estarem cada vez mais potentes, tínhamos sites totalmente desconfigurados e experiências frustrantes.

Agora, imaginem esse cenário com pelo menos 20 modelos de smartphones populares, tablets, notebooks, smart TVs e qualquer outro tipo de dispositivo para acesso à internet. Um site mal programado não vai funcionar, vai ficar estranho e muito provavelmente, vai gerar uma imagem bastante negativa sobre a empresa ou pessoa por de trás do projeto. Não tem como fugir da responsividade.

Veja alguns exemplos:

Mas e o que é responsividade?

Basicamente significa que o site vai funcionar em todas as telas, independente do tamanho. Se quisermos ser mais precisos, significa que foi realizado um trabalho com tecnologias modernas que proporcionam isso. São práticas de programação e de design, que geralmente estão ligadas ao que chamamos de “boa conduta”, ou seja, é um website preparado para ranqueamento em ferramentas de busca, uso através de redes móveis (3G ou 4G) e que funcionam bem quando compartilhadas em redes sociais. Um bom exemplo, é o próprio Blog Dose Extra, compartilhe este post no Facebook e veja como ele se comporta bem. ;)

Tá, mas por onde começo?

Você pode começar consultando outros artigos dentro do Blog, pois estaremos postando conteúdos relacionados. Ou ler o material do w3schools, maior site com conteúdo para desenvolvimento web.

Algumas dicas importantes para agora, é que existem alguns frameworks que ajudam bastante, como o Materialize e o Bootstrap. Eles fornecem bibliotecas (arquivos) prontos para serem utilizados nos projetos, além de possuir uma enorme comunidade e extensa documentação.

Agora que você sabe um pouquinho mais sobre o tema, não deixe de acompanhar os próximos artigos curtindo nossa página no Facebook, também, deixe nos comentários suas dúvidas ou sugestões de postagens.

Compartilhe nas suas redes sociais

Regis

Regis Tomkiel

Sócio Fundador da Dose Extra Multimídia, produtor audiovisual, desenvolvedor web, podcaster, escritor e quando sobra tempo, coleciona videogames e filmes independentes.

Mais publicações do autor…
Você pode gostar: